google58f7363722c802d5.html google0518e1b48949e8e4.html 29 tartarugas-verdes são resgatadas pelo Projeto Pinípedes do Sul

29 tartarugas-verdes são resgatadas pelo Projeto Pinípedes do Sul

Nos dias 23 e 25 de Outubro, a equipe do Projeto Pinípedes do Sul, patrocinado pela Petrobras, realizou as saídas de monitoramento da praia sul, no trecho entre os molhes do Cassino até a Barra do Chuí e da praia norte, da porção norte da barra de Rio Grande até a Barra da Lagoa do Peixe e resgatou o elevado número de 29 tartarugas-verdes (Chelonia mydas) vivas.


As tartarugas-verdes estavam encalhadas na beira da praia e foram encaminhadas para o Centro de Recuperação de Animais Marinhos (CRAM/FURG). Em 2018, foram registradas 13 tartarugas-verdes em outubro, 4 em novembro e uma em dezembro. Os dados mostram que neste ano foi encontrado mais que o dobro de tartarugas no mesmo mês de monitoramento.


De acordo com o coordenador do Projeto, Sérgio Estima “Acreditamos que o ocorrido seja a repetição do efeito de possível hibernação das tartarugas, pois esses animais foram encontrados em condições que indicam imobilidade por longo tempo. Entre as condições, foi possível observar que os animais estavam com elevada cobertura de epibiontes - macroalgas, mexilhões, cracas e hidrozoários e massa corporal abaixo do normal para animais.


Além disso, esta situação pode ter sido proveniente da característica das tartarugas marinhas de serem animais ectotérmicos – com capacidade limitada em baixas temperaturas. Com as baixas temperaturas das águas do litoral gaúcho, as tartarugas podem ter entrado em hipotermia durante o período do inverno e agora no início da primavera, com as águas mais quentes elas saíram da possível hibernação muito fracas e encalharam nas praias, sendo encontradas em estado letargia pela equipe”.


Tartarugas-verdes

As tartarugas-verdes (Chelonia mydas) são répteis distribuídos em áreas costeiras, mares tropicais e subtropicais que pode chegar até 1,4 metros e 160 quilos. Na lista da União Internacional para a Conservação da Natureza (IUCN) estão classificadas como em perigo de extinção.


Parceria com o CRAM

O Núcleo de Educação e Monitoramento Ambiental (NEMA), instituição que executa o Projeto Pinípedes do Sul tem uma parceria de longa data com o Centro de Recuperação de Animais Marinhos (CRAM/FURG) atuando de forma conjunta no resgate, reabilitação e soltura de animais marinhos encontrados debilitados no litoral sul gaúcho.

Este texto é parte de uma campanha do CRE para apresentar aos nossos leitores outros projetos patrocinados pela Petrobrás. O texto original foi publicado pelo Projeto Pinípedes do Sul e pode ser conferido neste link.


Sobre o Projeto:

O Pinípedes do Sul, que tem o patrocínio da Petrobras por meio do Programa Petrobras Socioambiental, objetiva reduzir as ameaças à conservação das espécies de Pinípedes - o grupo de mamíferos marinhos que inclui as focas, leões e lobos-marinhos - e de tartarugas marinhas no sul do Brasil. Além disso, o projeto visa aumentar o nível de proteção de duas Unidades de Conservação onde há grande concentração desses animais – Refúgio de Vida Silvestre do Molhe Leste (São José do Norte, RS) e Refúgio de Vida Silvestre da Ilha dos Lobos (Torres, RS) - e desenvolver atividades de educação ambiental voltadas para comunidades pesqueiras.




0 visualização
#CRETL
  • Facebook
  • Twitter
  • YouTube
  • Instagram

Centro de Referência Esportiva Três Lagoas

E-Mail: secretaria@cretreslagoas.org

Fone/whatsapp: (067) 99866-6357

Av. Odair Rosa de Oliveira - Jardim Bela Vista,

Três Lagoas - MS, 79600-090

Gostaria de matricular-se?

Gostaria de Publicar Artigo?

FALE CONOSCO