google58f7363722c802d5.html google0518e1b48949e8e4.html 8 de março: data oficializada, pela ONU a partir de 1975, como Dia Internacional Da Mulher

8 de março: data oficializada, pela ONU a partir de 1975, como Dia Internacional Da Mulher

Atualizado: 11 de Mar de 2019

Relembrar as lutas, as ações e a história do contexto que representa do dia 8 de março é compreender a importância que tem esta data.



No dia 8 de março é comemorado o Dia Internacional da Mulher, data que relembra as lutas sociais, políticas e econômicas das mulheres. Embora o primeiro Dia Internacional da Mulher foi celebrado em 28 de fevereiro de 1909 nos Estados Unidos, por iniciativa do Partido Socialista da América, a ONU oficializou a parte de 1975 a data no dia 8 de março.

O que marca o Dia Internacional da Mulher?


Lutas sociais e políticas marcam o que comemoramos nesta data: direito ao voto, igualdade de gênero e vários acontecimentos que levaram à criação de um dia especial para as mulheres. Um deles foi o incêndio numa fábrica de camisas em Nova York, ocorrido em 25 de março de 1911, que mataria 146 pessoas, dessas quais 129 mulheres. O número de vítimas se explica pelas péssimas condições de trabalho e porque uma porta estava fechada para impedir a fuga das trabalhadoras.


Esta data não deve ter caráter comercial, mas servir como papel de conscientização. Pois ainda hoje, a luta das mulheres continua marcada pela vontade da garantia de seus direitos, pelos atos para assegurar leis mais rígidas à proteção, assim combater o feminicídio, desigualdade salarial, e inúmeras conquistas que as mulheres reivindicam. Nesta linha de movimentos de lutas, para garantir seu espaço igual por direito, nasce o empoderamento feminino, que significa o ato de participação social às mulheres, garantindo que possam estar cientes sobre a luta pelos seus direitos. O Centro de Referência Esportiva Três Lagoas é o o berço onde mulheres integram de forma igualitária. Desde a equipe de professoras, parte administrativa e comunicação à meninas que tem participação igual nas atividades esportivas desenvolvidas no CRE-TL.

O Centro de Referência Esportiva Três Lagoas conta com uma equipe de mulheres que merecem todo nosso reconhecimento nesta data pelo trabalho que desempenham todos os dias.

  • Verlaine Albuquerque - Coordenação Administrativa

  • Laura Junqueira - Encarregada

  • Michele dos Santos - Professora

  • Brendalíce Reis - Professora

  • Juliana Franco - Professora

  • Letícia - Assistente Pedagógica

  • Tamires - Assistente Pedagógica

  • Tainara - Assistente Pedagógica

  • Erika - Assistente Pedagógica

  • Karime Marques - Assistente Comunicação/Educomunicação



E falando em nome das mulheres do Centro de Referência Esportiva Três Lagoas, Verlaine Albuquerque, nossa Coordenadora Administrativa do CRE-TL, tem uma mensagem a transmitir.

Assista ao vídeo ao lado!




Por diversos lugares do mundo a presença de mulheres empoderadas denota o resultado de conquistas diárias. Você apenas precisa olhar para o lado e ver que há uma mulher que exala a essência de vontade de olhar nos olhos, pois o empoderamento feminino não se trata da elevação do gênero, essa visão deturpada prejudica os movimentos das mulheres, sendo que estas desejam apenas andar na rua sem sentir medo de sofrer qualquer tipo de violência. A luta das mulheres não é classificar seu sexo como superior, mas ter o seu direito de igualdade garantido.

Mulheres no esporte é um dos resultados de empoderamento feminino. Conheça mulheres marcantes na história do esporte:


Durante a primeira edição dos Jogos Olímpicos da era Moderna, em 1896, as mulheres continuavam sendo proibidas de participar. Como forma de protesto, a grega Stamati Revithi realizou o percurso da maratona do lado de fora do estádio. Nos Jogos Olímpicos de 1900, disputado em Paris, a tenista britânica Charlotte Cooper entrou para história como primeira mulher a subir no lugar mais alto do pódio olímpico. Foi a primeira vez que mulheres participaram de uma olimpíada.

Em 1917 a francesa Alice Melliat fundou a Federação Esportiva Feminina Internacional - FEFI, que passou a supervisionar recordes e estabelecer regras para o esporte feminino. A FEFI organizou os Jogos Olímpicos Femininos em 1922, 1926, 1930 e 1934. Com apenas 17 anos, brasileira Maria Lenk foi a primeira sul-americana a participar de uma Olímpiada, em 1932.

Aída dos Santos foi a primeira mulher brasileira a participar de uma final olímpica. Ficou em quarto lugar no salto em altura na competição de Tóquio, em 1964, sendo a única mulher da delegação do Brasil na ocasião. Jacqueline e Sandra ficaram com ouro após derrotar as compatriotas Adriana e Mônica. A medalha dourada, veio nas Olimpíadas de 1996, em Atlanta que marcou a estreia do vôlei de praia na competição a final teve dobradinha brasileira.

Hortência foi uma das maiores jogadoras brasileiras de basquete de todos os tempos. Com 3.160 pontos em 127 jogos, a paulista tem uma média de 24,9 pontos por partida. Hortência participou diretamente da conquista do mundial de basquete de 1994 e da medalha de prata nas Olimpíadas de 1996. Em 2005, entrou para o Hall da Fama do basquete feminino, sendo a primeira brasileira a receber tal honra. Daiane dos Santos foi a primeira ginasta brasileira, entre homens e mulheres, a conquistar uma medalha de ouro em uma edição do Campeonato Mundial. Além disso, possui ainda dois movimentos nomeados em sua homenagem, como o consagrado duplo twist carpado.

Marta com duas medalhas de prata em Olimpíadas, a alagoana foi eleita melhor jogadora de futebol do mundo pela Fifa em cinco oportunidades, artilheira da Copa do Mundo de Futebol Feminino em 2007. Rafaela Silva foi responsável pela primeira medalha de ouro olímpica do Brasil nos Jogos Rio 2016. Com uma infância carente, a carioca é um dos grandes exemplos recentes de luta das mulheres para conquistar seus objetivos. E a partir dessa linha de mulheres importantes para o esporte, o CRE-TL tem a satisfação de falar de um nome muito significativo no empoderamento feminino dentro dos gramados: Daiane Muniz. Confira a mensagem que ela deixou neste dia Internacional da Mulher:



18 visualizações

realização:

apoio:

patrocínio:

logo-patria-amada-brasil-horizontal_vert
#CRETL
  • Facebook
  • Twitter
  • YouTube
  • Instagram

Centro de Referência Esportiva Três Lagoas

E-Mail: secretaria@cretreslagoas.org

Fone/whatsapp: (067) 99866-6357

Av. Odair Rosa de Oliveira - Jardim Bela Vista,

Três Lagoas - MS, 79600-090

Gostaria de matricular-se?

Gostaria de publicar um artigo?

Fale Conosco!